PALESTRA EVITE DESPERDÍCIOS E ADMINISTRE MELHOR SUA GESTÃO DE CUSTOS


PALESTRA ORIENTA SOBRE COMO EVITAR DESPERDÍCIOS

 

Evite Desperdícios, administre melhor sua gestão de Custos. Esse foi o tema da palestra promovida pelo SAMPAPÃO em parceria com o Departamento da Micro, Pequena e Média Indústria (Dempi), da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.

O tema foi abordado pelo professor da Universidade Cruzeiro do Sul, Rodrigo Magri, que iniciou explicando que custo é qualquer sacrifício financeiro que a empresa tem para atingir seu objetivo. "Para quem está do outro lado, custo é igual a preço de venda. No entanto, para o gestor muitos aspectos são computados."

Para ter uma gestão de custos eficiente é preciso ter ideia do que é a rentabilidade. A partir daí se tem o patamar de como conduzir sua vida, explica. "Não adianta sangrar a empresa até matá-la. Tem que ter gestão, auxiliar no planejamento e no controle. Saber o que produzir e como produzir. Decisões gerenciais são tomadas a cada momento e toma a decisão melhor quem tem números que reflitam seu negócio."

No entanto, o professor explica que é preciso ter números reais para tomar a decisão de custo. Conhecer os custos diretos e os indiretos. Ter controle do que é fixo e do que é variável e do que é semi variável.

No caso das panificadoras gestão inclui total controle do estoque, principalmente no que diz respeito aos produtos perecíveis. Para manter a qualidade é fundamental conhecer a validade dos produtos. Também é importante apurar os custos dos produtos e serviços vendidos; dar suporte à tomada de decisões; gerenciar no tocante a fixação de preço de venda; atender às necessidades de controles e informações específicas (como o atendimento à legislação e fiscalização).

São considerados desperdícios, segundo o professor, perdas no varejo, toda e qualquer interferência negativa no resultado da empresa, gerando como consequência a redução do lucro. Os principais desperdícios estão nos laticínios, frios e embutidos, frutas, verduras e legumes, rotisserie.

Quebras são mercadorias identificados como impróprias para consumo e venda e lançadas no sistema. Perdas são mercadorias que desaparecem do estoque sem que se saiba o motivo. Depois de dar vários exemplos de perdas, o professor ressaltou que as perdas geralmente são maiores que os lucros.

A origem das perdas é a má gestão, falta de qualidade no recebimento dos produtos, manipulação em geral, fraudes, dentre outras. As causas das perdas incluem ainda pedidos errados, produtos vencidos, deterioração, perda de peso (sangue/água), excesso de estoque.

Também integram a lista desperdício no processamento, erros na frente de caixas, fraudes no balcão, fraudes de clientes, erros nos rendimentos, falta de atendimento, sortimento de produtos inadequados.

"Minimizar perdas é tarefa de todos, mas é preciso conscientização e ser o exemplo." Segundo Magri, é importante ter um plano de prevenção. Evitar perdas deve ser um comprometimento de todos os agentes dentro do estabelecimento. "É dessa forma que ponto a ponto no final de um projeto todos poderão olhar para trás e entender que valeu a pena".