Dia mundial do Pão 2016

CONGRESSISTAS PARTICIPAM DA COMEMORAÇÃO

DO DIA MUNDIAL DO PÃO

 

O Sampapão aproveitou a realização do Congresso Mundial em São Paulo e antecipou a comemoração do "Dia Mundial do Pão", que ocorre tradicionalmente na frente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), para o dia 14 de outubro.

A distribuição de pães contou com a participação dos congressistas, diretores do Sindicato, políticos e do Comitê Feminino do Sampapão. O presidente da Fiesp, Paulo Skaf fez questão de receber o presidente do Sampapão, Antero José Pereira e os congressistas na sede da Federação.

A visita, explicou Antero Pereira, foi agendada com objetivo de mostrar um pouco da Casa da indústria para os representantes da panificação mundial. "Prometi que os traria para o nosso comandante maior e eles teriam condições de conhecer uma das pessoas mais importantes que eu considero em nível de Brasil. Estou satisfeito e contente por realizar mais uma vez o Congresso Mundial que nos transmite mais conhecimento e faz com que vejamos coisas diferentes do mundo."

Depois de conversar com os representantes dos 15 países, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, ressaltou a importância de ter o Congresso Mundial no Brasil, principalmente na cidade de São Paulo. "São lideranças do mundo inteiro de um setor que é tão importante para nós brasileiros. Isso se deve a grande liderança do meu amigo Antero, que consegue trazer o mundo aqui para São Paulo." Skaf fez questão de presentear os congressistas e o presidente do Sampapão, com uma foto do evento.

Os Congressistas participaram ainda de uma coletiva de imprensa organizada pelo Sindicato e seguiram para a Escola Senai Barra Funda. No local foram recebidos pela diretora da unidade, professora Silvia Helena Carabolante, que fez uma apresentação sobre o trabalho realizado na escola.

Segundo ela o papel do Senai é formar bons profissionais para a indústria. "Temos como obrigação acompanhar todas as demandas, a maneira como as tendências estão se apresentando, como a tecnologia está evoluindo." Ela explica que a unidade nasceu em decorrência de um incentivo do segmento. "Hoje participamos de competições para mostrar que temos a competência de formar bons profissionais, conseguir campeões. Então essa parceria é imprescindível para que avancemos e acompanhemos as tendências."

Ao final da visita a representante de Taiwan, Ellen Yin explicou que no seu país existem estruturas semelhantes à do Senai. Mesmo assim ela ficou surpresa com o que viu. Em Taiwan as escolas são como universidades e o acesso não é tão fácil quanto aqui.

O representante da Espanha, Jose Maria Del Vallado, que já esteve várias vezes no Brasil, disse estar impressionado. "A cada volta fico mais encantado, a aposta na formação é muito séria e específica, muito profissional."

O presidente do UIBC, Antonio Arias, considera a escola uma das melhores ferramentas para capacitar e preparar padeiros. "Normalmente repito que a indústria de pão necessita de uma mão de obra qualificada. É uma grande oportunidade de poder aprender. No México temos algo, mas em pequena escala. Pretendemos ter uma escola na Associação da Câmara."

 

 

 

 

Confira as fotos do evento