Notícias

Pão francês fica mais barato na região do Grande ABC

O preo do po comum, conhecido como po francs, registrou valores mais baixos no ms de agosto em todo o Grande ABC. Segundo estimativas do Sipan-ABC (Sindicato da Indstria de Panificao e Confeitaria do Grande ABC), j possvel observar uma reduo entre 5% e 10% no preo do pozinho, que hoje est custando em mdia R$ 6,50 o quilo na regio. Mesmo com a medida anunciada pelo governo no ltimo dia 28, que determina a volta da taxao de 10% para todo o trigo importado de regies de fora do Mercosul (composto pelos pases: Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai), o preo do po francs no deve subir.

O motivo alegado pelo Ministrio do Desenvolvimento, Indstria e Comrcio Exterior que, com o incio da colheita da safra brasileira e a normalizao do abastecimento proveniente da Argentina - principal fornecedor do cereal para o Brasil -, o mercado interno conseguir suprir a demanda. O Sipan-ABC explica que o preo do pozinho dever cair ainda mais nas prximas semanas. Com a deciso do governo no incio de agosto em aprovar a iseno da alquota zero de PIS/Pasep e Cofins para as matrias-primas componentes do po comum - como trigo, farinha de trigo e pr-misturas -, as panificadoras tambm devero receber, aos poucos, os repasses desse desconto.

"Estamos realizando uma campanha com todas as padarias do Grande ABC para que reduzam seus preos, j que o custo da farinha tambm diminuiu", conta Antonio Carlos Henriques, presidente do Sipan-ABC e vice-presidente da Abip (Associao Brasileira da Indstria da Panificao e Confeitaria). Ao todo, mais de 300 panificadoras receberam cartazes com os dizeres: "As padarias a favor do Brasil e contra a inflao". No texto dos catazes, em letras vermelhas, a entidade afirma que "o preo do po dever cair".

Beneficiados - No Brasil, conforme explica Henriques, os maiores beneficiados com a nova lei que propicia a iseno da alquota so os moinhos, as grandes indstrias, grandes padarias e supermercados, j que a maior incidncia no Pas se d sobre a farinha de trigo.

H um ano, segundo o executivo, o saco de farinha (com 50 kg) custava R$ 40. Somente este ano, o produto sofreu aumento de 120%, atingindo valores entre R$ 80 e R$ 95. Hoje, aps a aprovao da medida, sofreu reduo de 10% e encontrada por cerca de R$ 70 e, dependendo do fornecedor, por at R$ 58. "A farinha representa 30% do preo do po. Portanto, se seu preo sofre reduo, o po tambm deve ter o preo diminudo", afirma.

Consumidor aprova reduo, mas acha pouco


H cerca de dois meses, quando a Padaria Nova Braslia, localizada em So Caetano, comprou farinha por um valor menor, o estabelecimento reduziu o preo do quilo do po de R$ 7,40 para R$ 6,99. E, segundo Antonio Carlos Clara, scio da panificadora, em at quinze dias, o po francs vai baixar mais, com queda de 6%, atingindo R$ 6,40 o quilo. Segundo ele, para chegar na ponta, ou seja, nas padarias, a alterao nos preos leva at 60 dias.

A dona-de-casa Maria Filomena de Oliveira, de 50 anos, paga R$ 2,49 pelos mesmos oito pes, economia de R$ 0,50 em relao a dois meses atrs. O quilo na panificadora Delcia (tambm em Santo Andr), est R$ 6,99, frente aos R$ 7,60 cobrados antes da deflao. "Nas cooperativas pagamos cerca de R$ 3 o quilo. Mesmo que o sabor no seja o mesmo, no justifica o quilo ser quase o dobro do preo", defende. J o jornaleiro Nelson Meireles, 48 anos e a vendedora Vanusa Silva, 31 anos no perceberam a mudana no preo.

A gerente da padaria Jardim Estela, Ccera Cintra, 42 anos, conta que nesta panificadora da periferia de Santo Andr o preo do po diminuiu h trs semanas, aps o recebimento do cartaz do sindicato. De R$ 6 passou a R$ 5,80. Entretanto, ela reclama que em uma padaria prxima o po francs vendido unidade. O preo: R$ 0,15. " uma concorrncia desleal. Esse valor tirou toda a minha clientela", lamenta.

Em um bairro prximo, Vila Junqueira, a cozinheira Vilma Dionsio, 51 anos, e a salgadeira Aparecida Uxa, 34 anos, so adeptas compra do po por unidade. Todas as tardes o jovem Luciano Mariano, 28 anos, leva em sua bicicleta diversos tipos de pes, sendo que o francs sai por R$ 0,25 cada. "Alm de vir na rua de casa e ser mais barato, o po que ele traz bem melhor que o da padaria", diz Aparecida. Mariano vibra: "depois que as padarias passaram a cobrar por quilo, a cada dia tenho mais clientes".

Fonte: Dirio do Grande ABC

Copyrights © 2013 & Todos os direitos reservados.